Protesto: comportamento manauara no cinema

Esse post é um protesto, uma reclamação.

Que me desculpem os manauaras bem educados que por ventura compartilhem da minha indignação, mas se tem uma coisa que eu não encontrei aqui em Manaus ainda é uma sala de cinema onde as pessoas saibam se comportar… O pessoal conversa, atende celular, manda mensagem, conta o filme, rí em momentos de drama e tensão, comenta tudo o que acontece… simplesmente indignante. E não é um ou outro mané não… o problema é generalizado. A sala toda conversando, luzes de celular pra cima e pra baixo… haja paciência. Todas as vezes que fui ao cinema aqui passei pela mesma experiência.

Por quê estou fazendo esse comentário agora, depois de 10 meses aqui em Manaus? A principal motivação foi o último filme que fui até o cinema ver: “Constantine”. Fomos ao Cinemark (do Estúdio5, o único daqui) eu e mais dois amigos da Conectiva: Milton (Curitiba) e Capitulino (SP), fora o Leoboiko (Curitiba) que foi outro dia. Todos gostamos do filme, mas a experiência no cinema, mais uma vez, foi horrível. Saímos da sala não comentando o filme, mas compartilhando a indignação de sermos atrapalhado tantas vezes por pessoas mal-educadas.

Não sei… vai ver o pessoal acha que cinema é pra isso: conversar com quem está do lado, atender ao celular, comentar o que se passa na tela, advinhar o que está para vir e tirar sarro do que outros podem estar tentando ver. Talvez pensem que por terem pago R$ 13,00 pela entrada (ou meia: R$ 6,50), tenham o direito de fazer o que bem entendem, como se estivessem em casa assistindo a um jogo de futebol.

Eu penso que cinema é um lugar pra se apreciar um filme, respeitando aqueles com quem se compartilha o espaço da sala. Mas vai ver eu estou errado e aqui em Manaus o pessoal prefere o outro modo… fazer o que né… :-(

update 2005-04-28: confira o post com a conclusão dessa história

Comentários

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

50 Comments

  1. milton

    Cuidado, Abdemar, os manauaras vão querer se vingar de você! Compre uma armadura pra se defender das pedradas e flechadas que hão de vir…

    Reply
  2. Capitulino

    Realmente é uma falta de respeito muito grave que só encontramos em pessoas *muito* má educadas, infelizmente muito comum nas salas de cinemas em Manaus.

    Reply
  3. Leonardo Boiko

    Que preconceito, Milton, sugerir uma armadura contra flechadas. Melhor é conseguir uma cota de pirarucu e escudo de tartaruga *runs*

    Reply
  4. Suzi

    Oi Ademar, tudo bom? Espero que sim! Seus comentários foram duros, mas verdadeiros…
    Por um acaso, fazendo uma pesquisa na net sobre urbanismo nos bairros de Manaus, dei de cara com teu site…muito bom por sinal…mas, o q mais amei foram as fotos…faço arquitetura e urbanismo e uma das matérias inseridas em nossa grade é fotografia…gostaria de dar a vc os meus parabéns, pois na sua maioria foram muito bem tiradas.
    Sou manauense, adoro cinema e outro hobby preferido q tenho é viajar e costumo ir a cinemas em outros lugares do Brasil, por isso o fato de concordar com vc sobre essa zoeira toda nos cinemas de minha cidade…triste né, mas é verdade.
    Um forte abraço.
    Suzi.

    Reply
  5. ademar

    Oi Suzi, legal você ter encontrado meu site e que bom que você gostou das fotos! Vou estar em Curitiba por alguns dias, mas quando voltar pra Manaus quero tirar mais fotos, não só de lugares turísticos, mas pra poder deixar registradas mais características da cidade e da região. Essa é a idéia, vamos ver se eu vou conseguir separar um tempinho pra isso… :-)

    Reply
  6. Elyne

    Olá Ademar! Seu comentário sincero, expressa a pura realidade, infelizmente…
    Quero te dar os parabéns pelas fotos, entrei nesta página por acaso e encontrei exatamente as fotos que estava procurando sobre Presidente Figueiredo-AM, ficaram lindas!!!. Sou manaura e formada em Turismo e estava em busca de fotos para montar uma aprensentação junto a Diretoria da empresa que trabalho. Achei o que queria!!! Grata!
    Abraços,
    Elyne

    Reply
  7. Ed Blair

    Moço,
    Antes de mais nada, quando fores a outro estado “em franco desenvolvimento”..vá de coração aberto e sem esses pré-conceitos (amplo sentido da palavra). Infelizmente, a falta de informação ou aulas de geografia e história ideais que muitos do sul e sudeste costumam faltar promovem o que estou a ler.
    Talvez se limitem a aprender somente o que lhes interessa. Não os culpo por isso! O problema é maior que isso e está longe de ser resolvido.
    Mas, indigna saber que pessoas, TEORICAMENTE, instruídas coloquem seus pontos de vista como verdade e não levem em consideração vários fatores sociais, políticos, etc e ainda tirem sarro da realidade e história de um lugar, de um povo.
    A falta de educação no cinema é uma realidade, mas não uma peculiaridade do pessoal do Amazonas. Aos 30 anos, particularmente já tive a oportunidade de frequentar cinemas no Brasil inteiro..e, inclusive lá no Paraná..não foi diferente. Talvez com mais discrição, mas existe.
    Por favor!! antes de chegar num terreiro… (como diz a música), procure primeiro saber onde esta pisando..ou melhor…analise com cuidado para não falar de um lugar que, apesar de tudo, pode estar garantindo o seu pão!!!

    obs: as fotos são boas….mas talvez não ficassem não fosse mérito da própria natureza desse lugar chamado Amazonas!!!

    Saudações,
    Me chamo Ed Blair…sou jornalista e adoro esse país de tanta brasilidade, controvérsias, de muita gente simples e comida dos mais variados temperos e gostos!!!

    Reply
  8. milton

    Aos 25 anos já fui várias vezes em cinemas do sul e digo que a falta de educação em salas de cinema que vi por lá não chega nem aos pés da que enfrento aqui.
    Assistir filmes em Manaus tornou-se uma atividade frustrante justamente por ultrapassar os meus limites de tolerância contra perturbações e é triste perceber que não são somente jovens e crianças que ficam bagunçando durante a sessão. E digo que sou *bastante* tolerante…

    Milton – também adorador desse país, gazeteiro de aulas de história e geografia e que não tem receios de reclamar do que acha errado

    Reply
  9. Ed Blair

    Também não tenho receios de reclamar e nem de assinar o que digo.. ou ainda reconhecer caso esteja errada. Agora, que tal comprarem um Diário do Amazonas amanhã (28/04) e conversarmos depois???
    Leiam, em especial, o caderno Blitz…

    Abs!

    Reply
  10. Arthur

    Aumentando flame…

    O que quero ressaltar é o ponto de vista da Ed:

    “Mas, indigna saber que pessoas, TEORICAMENTE, instruídas coloquem seus pontos de vista como verdade e não levem em consideração vários fatores sociais, políticos, etc e ainda tirem sarro da realidade e história de um lugar, de um povo”

    Colocar a falta de educação como um desculpa dentro de um caldeirão onde se inclui políticos, fatores sociais, etc para mim é o fim.

    O que pode estar acontecendo é um desvio do conceito “falta de educação”, que na minha opinião é quando uma pessoa quando invade o espaço da outra está faltando com a educação.

    Se extrapolar este pensamento tudo é perfeitamente aceito, desde a barbárie de assasinatos, a prostituição infantil, distribuição de sacolas de peixe pelo governador e até a falta de educação em cinemas.

    Se analisarmos os fatores sociais, segundo dados oficiais(http://www.amazonas.am.gov.br/programas_02.php?cod=0130)

    “A capital do Amazonas foi, talvez, a cidade que mais conheceu a riqueza, os encantos e o glamour do primeiro mundo no Brasil, somando a seus rios e florestas o ouro e a sofisticação importadas da Europa.
    ….
    O apogeu da capital do Amazonas aconteceu com o “achado”, por parte dos estrangeiros: o látex. Apoiada na revolução financeira e econômica proporcionada pela borracha, a antiga Manaus foi a cidade mais rica do País por muito tempo, conforme relata o escritor amazonense Márcio Souza em “Uma Breve História do Amazonas”. A “metrópole da borracha” tem início em 1900. Nessa época, o crescimento e desenvolvimento da capital acontecem com traços culturais, políticos e econômicos herdados dos portugueses, espanhóis e franceses. A riqueza do latéx proporcionou uma reviravolta estrutural, implantando serviço de transporte coletivo de bondes elétricos, sistema de telefonia, eletricidade e água encanada, além de um porto flutuante, que passou a receber navios de diversas bandeiras e tamanhos.

    Depois da borracha veio a Zona Franca de Manaus. A cidade ganhou um comércio de importados e depois um pólo industrial onde se concentram centenas de fábricas. Com a ZFM a capital voltou a experimentar um súbito crescimento demográfico: a população passa de 200 mil habitantes na década de 60, para 900 mil nos anos 80 e, finalmente, 1,5 milhão em 2002, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). ”

    História não diferente de outras cidades do Brasil onde a hoje o comportamento é diferente e há de se ressaltar que a universidade de Manaus foi fundada em 1909, uma instituição de quase um século, data anterior a de fundação da universidade do Paraná.

    Acredito ser um equívoco dar como desculpa para a falta de educação os costumes locais, que também representa outra coisa.

    Tema muito interessante este que permite fácil uma tese de doutoramento:
    Aspectos culturais e sociais da sociedade em desenvolvimento: costumes, cultura e educação.

    Abraços!

    Arthur

    Reply
  11. Ed Blair

    “Toda ação leva a uma reação”… que bom Arthur que depois de tudo dito aqui..alguém resolveu ler mais sobre a história de Manaus.
    Lamento decepcioná-lo Ademar..mas não estou incomodada com tuas críticas..pelo contrário..se prestares atenção no que escrevi verás que “não é mérito só do Amazonense ser mal-educado no cinema”. O brasileiro é culturalmente e historicamente mal-educado, apesar de todas as qualidades.
    Quanto a falta de educação.. estas coberto de razão. Não podemos colocar no mesmo “caldeirão” algo que deve vir de casa, de berço.. que não é dom nem peculiar a quem é rico ou estudou nos melhores colégios da Suiça…ricos e ‘nobres’ também são mal-educados.
    A falta de educação esta em toda parte e manifestada em diversas situações que vivenciamos…Não analisá-la em sua amplitude, levando em consideração vários fatores e não sendo imediatista é perigoso. Continuo a dizer que o problema esta além… vale acrescentar que essa discussão, por mais que pareça estar ‘inflamando egos’, na minha opinião pode vir à tona (como já se antecipou o Diário), mas de maneira a tentar amenizar o caos e não a crucificar uma cidade pelo mal comportamento de alguns. Isso é generalizar demais e ser preconceituoso.

    OBS: Não disse em momento algum que o texto do Diário seria escrito por mim… mas se desejares ficar conhecido na cidade inteira por tuas críticas e idéias sobre a cidade..terei o maior prazer em ti ajudar!!!
    Afinal de contas…só queres ajudar e divulgar esse paraíso de contradições, né!!!

    Reply
  12. Daniel Barros

    Desculpa, não sou de Manaus, nunca fui a Manaus, muito menos assisti filme em Manaus, mas acho que de uma coisa todos vcs devem concordar, atrapalhar o filme dos outros é falta de educação. Por que então, ao invés de publicar as reclamações de vcs quanto a isso num meio de comunicação restrito como esse ou ficarem justificando o erro por qq motivo, vcs não tentam “educar” o pessoal daí pedindo para o pessoal do cinema fazer uma “aulinha de boas maneiras antes da sessão, tudo na boa, sem debochar, no intuito de esclarecer. Todo mundo tem defeitos e limitações e poucos são os malucos que não aceitam melhorar qd chamados a atenção de forma educada. Ah, só mais uma coisa, falta de educação não é exclusividade de vcs não. Sou do Rio e, semanas atrás, um trio de estrangeiros estava fazendo barulho no cinema, foram chamados a atenção por um rapaz que acabou apanhando dos três, o resto do cinema tomou as dores do garoto e o negócio virou pancadaria generalizada. Eu mesmo, duas semanas atrás, quase apanhei de um maluco num cinema de SP por ter pedido educadamente que ele fizesse silêncio, sorte que o cinema estava vazio e eu resolvi a situação mudando de lugar. Valeu, abraço a todos!

    Reply
  13. Pedro Paulo

    Vou ao cinema com certa freqüencia, e já fui em alguns outros lugares, como Rio e Brasília e, sinceramente, não achei NENHUMA diferença. De repente, o problema é o filme – não assisti Constatine, logo, é uma suposição. Também, não acredito que nas grandes cidades do sul o povo fica predendo até a respiração, para não incomodar os chatos do lado. Olha, também detesto celular, barulho de pipoca sendo digerida, espirros, tosses, comentários, outros tipos de ruídos, etc, etc, mas não tenho uma relação de amor e ódio com o cinema manauense. Se sinto que alguém está passando dos limites, mando calar a boca e ponto final, em Manaus ou em qualquer outro lugar.
    E o seu comentário, DE FATO, é preconceituoso com a cidade de Manaus, principalmente quando você generaliza. E quem vai ao cinema, ri, chora e se envolve com o filme, a menos que o mesmo não seja capaz de transmitir emoções, afinal, o ser humano não é uma estátua fria e desprovida de sentimentos.
    Espero que você não seja como uma certa pessoa curitibana, que tive a infelicidade de conversar por meia hora, desdenhando de Manaus até por ter uma rua com o nome de Av.Atlântica.
    Finalizando, o teu site é muito bom, mas você derrapou na maionese com essa nota.

    Saudações manauenses.

    Reply
  14. Professor Maurício Aurélio

    Bem, primeiramente voçê é totalmente preconceituoso em suas colocações. Isto, ao meu ver se chama discriminação, brincadeiras de mau gosto etc…
    Será que isto acontece só aqui em Manaus?

    Reply
  15. junior

    primeiro…você fala que ,por as pessoas de manaus terem pago podem ter o direito de fazer q que bem entendem.,mas infelizmente não é somente em manaus que existe pessoas assim.acreditvo que onde você mora exista estes tipos de coisas,você que fez este site,olhe pra dentro de si mesmo e pergunte ….será que eu sou realmente educado?…..,,,,,,,,
    ……………….será que eu tenho sido educado com as pessoas????
    VOCÊ SABE QUAL O MAU DO SER HUMANO ADEMAR??????

    FALAR MAU DA VIDA DOS OUTROS E NÃO OLHAR PRA SUA .

    SERÁ QUE ESTE SITE FOI FEITA POR UMA PESSOA EDUCADA????

    TENHO PRA MIM QUE NÃO.

    assim eu espero que, MESMO ASSIM………..

    FIQUE COM O MAIOR DE TODOS OS HOMENS

    J E S U S

    Reply
  16. milton

    Amén, pastor

    Reply
  17. Valete

    Ademar, Jesus é o caminho da luz, da verdade e da vida.

    Amem!

    Reply
  18. Cláudio

    Let’s flame.
    Interessante ver como uma centelha no meio da floresta pode se tornar um incêndio. Começa com (falta de) educação em um cinema, passa por visões sócio-culturais devidamente comentadas por jornalistas que usam pseudônimos e escrevem “ti(sic) ajudar” (Ed(uarda?), desculpe por esse pathos de retórica aristotélica), professores com veia sociológica, estudiosos da história local e um ato de fé(!!!), além de alguns que concordam e discordam simultaneamente. Como bom cearense que sou, tenho que dar meu grito “queima, gataral!!!” (expressão anfibológica com profundas raízes históricas nas terras alencarinas que denota deleite ao ver qualquer confusão barulhenta sem aparente solução de continuidade).
    Que continue essa pilogamia zélimeiriana (google is your friend).
    P.S.: Não existe necessidade de entender o que eu escrevi (a despeito de ter sentido absolutamente claro para mim, assim como os comentários individuais também o fazem para seus autores), mas se você procurar certamente será doido(a) o bastante para dar seguimento a esta discussão tão colorida. Enquanto isso vou ali pegar a pipoca e o refrigerante.

    Reply
  19. Andreza Coelho

    Olha querido sou manauara, e concordo com vc a respeito de conversa no cinema, mais incrivel como vc coloca isso de forma preconceituosa como só existisse aqui, já viajei e conheci alguns cinemas de fora, e me desculpe mas não é tão diferente certo mais vc anda muito mal informado, não gostei da forma como falou não existe um unico cinema aqui, se vc ainda ainda não sabe tambem não sou eu que vou lhe informar, AH e a proposito informe seus amiguinhos Milton e Caputilino “apelido de viado” Se não estão sastifeitos vão embora agora falar dessa forma dos manauaras eu não aceito, a vcs que estão aqui e tem que começar a aceitar as coisas daqui eu sugiro….

    Reply
  20. Andreza Coelho

    Me fale de vcs de São Paulo possui povo metido,,, nojentinho que não gosta de banho,,, mal estruturado uma chuvinha inunda, poluido é o unico lugar onde o ar possui cor, se estiverem aqui a trabalho pouco me importa por que sei que é dificil pra lá até advogado não exerce a função, pra ser gari fizeram uma fila kilométrica lá rsrsrsrsrsrsrsr

    Reply
  21. Andreza Coelho

    Tbm posso ser comica e incoveniente !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Reply
  22. regina

    Gente mal educada é que nem formiga, existem em todos os lugares.
    Conheço muitos lugares aqui no Brasil e tb não vi grande diferença. Odeio quem faz algazarra no cinema, é lamentável; no entanto, me diga um lugar onde isso não ocorra que terei o prazer de passar as férias lá.
    Incrível como as pessoas vem ganhar dinheiro aqui e depois ficam fazendo a grosseria de sanear o lugar, muito pior que as pessoas que fazem barulho no cine.

    Reply
  23. regina

    Gente mal educada é que nem formiga, existe em todos os lugares.
    Conheço muitos lugares aqui no Brasil e tb não vi grande diferença. Odeio quem faz algazarra no cinema, é lamentável; no entanto, me diga um lugar onde isso não ocorra que terei o prazer de passar as férias lá.
    Incrível como as pessoas vem ganhar dinheiro aqui e depois ficam fazendo a grosseria de sanear o lugar, muito pior que as pessoas que fazem barulho no cine.

    Reply
  24. kamylla

    é verdade que muitas pessoas são indiciplinadas , no cinema vãopessoas de deiversas classes socias , só que o problema não a clase social , e sim a educação .!!!!!!!!!!

    Nem todas as pessoas vão ao cinema com a mesma intenção,muitas vão conversar ,se esfregar , se agarrar….. e alguns assistir um filme.

    Ademar você fala de manaus, mas eu aposto como você veio pra cá a trabalho, não é mesmo ?
    Por que Manaus apesar de tudo é uma boa cidade para se viver , e mesmo assim até o povo daqui reclema ,o povo não sabe o que bom e critica , vem gente de fora matar a fome no Amazonas , eu estou na faculdade a area que eu escolhi médica legista da dinheiro , ainda mas aqui no Amazonas , Então daqui eu não saio tão cedo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Reply
  25. Ricardo

    Faço minhas as palavras do Ademar, com uma resalva: Todo o povo brasileiro é mau educado genericamente falando.

    Mas o q eu acho curioso é a incapacidade do povo manauense de lidar com críticas. Nasci em Belo Horizonte, cresci em Vitória e moro em Manaus. Falo mal das três cidades quando as estou visitando, mas somente em Manaus sou criticado pelo meu comportamento. Por quê? Gostaria de saber!

    Em Vitória e Belo Horizonte as pessoas aceitam minhas críticas numa boa, e concordam com boa parte delas. Mas aqui, quase q sou apedrejado! Perguntam o q estou fazendo aki, mandam-me ir embora, começam a criticar o Sul/Sudeste, e se recusam a aceitar o que falo, mesmo que elas entrem em contradição! Uma vez disse que estava muito quente e uma “amiga” quase q me xinga, dizendo boa parte das coisas q citei. Só que, 15 minutos depois, a mesma reclama que estava morrendo de calor! Uai, só porque sou de outro estado e tenho o direito de sentir calor?!?!

    Dizem-se povo hospitaleiro mas, de 13 estados q conheço, nunca fui tão mau recebido como aqui. Vou sem deixar saudades!

    Bom Ademar, eu acho que vc foi preconceituoso de forma alguma. Já estou há dois anos vivendo nesta cidade mas tive mais sorte do que vc nas salas de cinema. Talvez porque eu evito finais de semana!

    Abraços…

    Reply
  26. Ruben

    Sou mexicano e visitei Manaus o ano pasado. Ao contrario do que vcs acham de Manaus, eu achei o povo bem educado comparado com o povo dos Estados Unidos, onde eu moro. Tal vez as pessoas de outras regioes do Brasil sejam ainda mais educadas mas eu achei os manauaras bem amaveis, bem legais. Fiquei muito orgulhoso do Brasil ter pessoas tao bem educadas e com valores. Nos Estados Unidos a maioria dos americanos sao maleducados e nao tem um bom estandar de etica. Obrigado pelas dicas que vc me deu, Ademar. Fiquei no hotel que vc me falou. Um grande abrazo!!!

    Reply
  27. Pingback: blog.ademar.org » Comportamento manauara no cinema II

  28. Fabian Hayden

    Só tenho algo a dizer a este camarada… mas como replica irei comentar algo de muita importância, Manaus a Cidade com o 4º maior indice de vendas de carro no Brasil, coinscidentemente a cidade com o 4º maior renda per capita do Brasil, Zona Franca de Manaus, que possui incentivos sim…cresce em torno de 12% ano equanto São Paulo 8%, e vale lembrar cinema aqui temos varios Cinemark, Cinemais, Severiano…ah e de shoping pra sua surpresa Ademar, Teremos mais 2 sem contar a ampliação do Amazonas Shoping center, onde desses 2, um terá o investimento de 180 milhões de reais, e o outro 250 milhões(pouca coisa), e olha se vc acha aqui o modo de vida caro amigo, você ainda não conhece nem metade de Manaus, terra linda, maravilhosa tem tudo amor minha Cidade amo meu Amazonas, e o recado ” ta incomodado? que nada ta com inveja…rsrsrs, pega o beco”

    Reply
  29. Euendes Ferraz

    Meu amigo como podes fazer tal comentário, você é um idiota vai a uma cidade nem conheces direito, como disse um amigo acima não existe só o cinemark em manaus, você é tão ignorante como todos os outros que vão para o amazonas.

    Reply
  30. costa walter

    oi bom dia para todos sou amazonense vivi 5 anos em franca e agora estou vivendo a 7 meses em venezuela e uma pena alguem fazer uma critica tao dura assim dos cinemas eu tenho certeza que vc amigo vai consegui bons cinemas onde tenham pessoas bem mas educada ok vivi em europa e nao trocaria europa por manaus ok !!!!

    Reply
  31. jorge

    Cara q doido meu, nao vejo tanto disso aqui em manaus , não.. porem um dia fui ver um filme de historia gay no cinema e o pessoal gritou muito..viados , gays , etc…mas em outros filmes nao tenho notado nao…po cara q chato, os gayzinho fazendo maior força la e os caras zoando meu..o pessoal deveria tomar um chá, ou ir da papinha pro vovo , sei la mas deixar quem quer ver , ver
    fiquei chateado meu, ., mas meu o pessoal do sul tb e foda cara, bando de babacas cara, uma vez fui em um cinema em sao paulo, cara so porque eu tava comendo pipoca e fazendo aquele barulhinho um cara gritou meu , gritou …eu tive que parar de comer a pipoca , meu…po cara a pipoca custou caro , risos …

    Reply
  32. Jim Canada

    O comentário sobre a falta de educação no cinema é valido sim, eu já havia passado por isso nas melhores salas de cinema da nossa querida Manaus, porém nosso amigo Paranaense cometeu apenas um erro que causou toda essa reclamação: você esqueceu ou não sabe que metade da população atual da capital Amazonense veio recentemente de outros estados da federação, é a maior taxa de migração anual entre todas as capitais do Brasil, em sua maioria são pessoas de baixa instrução e comportamento exacerbado diante de certa melhoria de vida, portanto, generalizar e culpar os manauaras é no mínimo inadaptabilidade ao “diferente”, aliás, eu que sou de lá e moro em São Paulo tenho a tendência, também, de criticar e generalizar o que acho de ruim em SP. Quer uma dica Ademar ? Vá menos ao cinema aí em Manaus, coisa que tem a vontade no Sul e Sudeste, e experimente as delícias que vc só irá encontrar na natureza exuberante que circunda Manaus. Vc como Curitibano inteligente que é aproveite as diferenças e peculiaridades do lugar e deixe a “mesmice” lá no Sul pra quando estiver por lá. Eu tenho tentado fazer isto no Sul, Sudeste e America do Norte durante os anos que morei nestes lugares. Um forte abraço

    Reply
  33. Delcimar Bezerra

    Muito oportuno seu comentário e sua indgnação ademar. Sou manauense (o termo manauara não existe) e concordo com o que vc disse. Alguns amigos meus às vezes reclamam de que eu critico manaus. Ora, toda crítica é válida desde que bem fundamentada. A falta de educação não é um sintoma apenas do manauense e sim do Brasileiro em geral. Eu que já não gosto muito de ir a cinemas deixei de ir de vez, pelo menos aqui, desde que um dia levei uns sobrinhos para assistir “star wars” e um bando de delinquentes juvenis faziam a maior algazarra sem que ninguém no cinema tomasse providência. A coisa pegou quando um desses filhos sem pai atirou uma garrafa de agua mineral que acertou a cabeça de meu sobrinho. Tive que tomar minha providências eu mesmo levantando da cadeira e ameaçando encher de porrada os vagabundinhos se eles não calassem. Funcionou que foi uma beleza.
    É claro que a coisa não tem que ser resolvida assim, mas paciência tem limites. Por isso concordo com sua indignação. Existem mal-educados em toda parte, no Amazonas, no Paraná, em londres etc. É triste afirmar mas o pvp da minha terra tem muito o que aprender. As pessoas aqui jogam lixo na rua como se isso fosse a coisa mais comum do mundo. É triste. E aqueles que se sentem ofendidos com as criticas dos outro deveriam melhorar a cidade. Se as pessoas de foram vem aqui e saem criticando é porque nós damos motovos.

    Reply
  34. Cissa

    Assino embaixo do seu post. Também concordo com a Ed Blair que isso é generalizado no país inteiro, apesar de considerar a situação em Manaus das piores. Mas o problema maior, é você reclamar, porque isso digo sem medo, manauara não aceita crítica nem reclamação, e se você mandar o engraçadinho do lado calar a boca durante o filme é capaz de ser linchado. Isso sim é o pior de tudo.

    Reply
  35. Cris

    Gente concordo com vcs, prefiro ir ao cinema de Manaus que é sociavel para as partes de maior indice de crueldade em São Paulo.
    Abraços a todos

    Reply
  36. Allan Jhonnes

    Eu acho que esse blog é pra esse cara aparecer porque ele não vai na direção do Cinemark Manaus e faz as devidas reclamações ou vai ao procon,é pra isso que serve . Claro também acho que essa cidade tem muito a melhorar mas, sem dúvida não vou sair cuspindo no prato que um dia comi.Expondo ao rídiculo um povo que tá começando a se organizar. Acho que o governo local deveria fazer algo na melhoria no atendimento ao turista, principalmente nos setores públicos, para melhor atender nós turistas.Nasci em londrina, torcedor do coxa, apaxonado pelo clube e mesmo assim amando curitiba não vou fazer esse tipo de comentário para denegrir a imagem de um povo,seja ele qual for. Não gostaria que fizessem isso com a minha, por isso não concordo que façam isso com qualquer cidade brasileira.Isso é a perdição, do nosso país.E da-lhe coxa!!! Domingo vamos atropelar o Ipatinga…

    Reply
  37. Arnaldo

    Apesare de não conhecer Manus se isso mesmo ocorreu acho importante colocar em publico o que se passou eu mesmo ja tive esperiências assim que faz a gente sair do sério.

    Reply
  38. Tárcio

    Quando achamos q o problema da criminalização da questão social está sendo resolvido, é q nos deparamos com esse tipo d preconceito. Os estereótpo criados pelo “Brasil” a respeito d nossa região amazônica não é d assustar. Só agora o Brasil descobriu q aqui vive gente!E q aqui existem metrópolis (Belém e Manaus) com cerca d 2 milhões d habitantes cada…eu sou d Belém e gostaria d dizer pro colega Ademar q mesmo em cidades e estados da própria da nossa gigantesca Amazônia existem diferenças d cultura e comportamento, e ao invés d sair discriminando em público o comportamento dos irmãos manauaras, q há tão pouco tempo fazem parte do seu Brasil, pois há pouco mais d 2 séculos Amazôzônia era Grão-Pará e Maranhão, vc deveria colaborar para sua integração ao q vc talvez entenda q seja cultura brasileira, respeitando as peculiaridades desse povo, como por exemplo o introsamento interpessoal. É importante q essa gente aprenda a se comportar dentro d um padrão mais refinado sim, concordo, por que não? “Mas não é cuspindo seu defeito patológico no rosto d um povo q vc vai educá-lo, e sim mostrando-lhe um caminho seguro, através do repsito às diferenças”. Em Mamaus, assim como aqui em Belém, devem existir projetos q buscam levar nossa cultura ao resto do país e vice-versa, procurando integrá-lo culturamlmente. Por que vc não participa d um desses? Derrepente pode ser bom pra vc conhecer e se adaptar ao q pra vcs do Centro-sul e Centro-oeste deve ser uma “subcultura”.

    Reply
  39. Sara

    Depois de 1 mês fora e de várias viagens, sinto nojo de sair em Manaus, amo essa cidade, mais o maior motivo de querer embora daqui são as pessoas que nela residem.

    Reply
  40. luís alberto

    Sou amazonense, e tenho muito orgulho de meu estado, sei também que Manaus está em franca formação e crescimento, também sei que existem muitas coisas erradas em por aqui, como em qualquer cidade do mundo, o interessante Ademar é que pessoas como você que vem de fora é que formam essa população, então quando você abrir sua boca para falar, pense muito e reflita, será que eu não sou como eles. A populaçao estimada de Manaus é de 1.700,000 mil habitantes, é uma metropoli, e você está nela, antes de ser ignorante e falar besteiras reflita e aja de forma diferente, não seja mais um metido a educado que vem do sul, dizendo que nossa terra não presta, nao é o caso de não aceitar criticas, mais é o caso de como elas são colocadas. Você nao conhece nada da nossa terra, pesquise mais, reflita e pense. sou amazonense da mata!

    Reply
  41. Marcelo

    Também concordo com a falta de educação. É bem verdade que isso ocorre em todo lugar, a maior diferença é que aqui ainda acham que estão certos. Tenho grandes amigos aqui em Manaus e às vezes comentamos esse tipo de assunto e eles próprios concordam. Não podemos generalizar, aqui também tem muita gente boa e educada, mas estamos falando de uma massa e de uma cultura, cultura essa que não dá o direito de desespeitar a privacidade dos outros. Isso também acontece muito com o trânsito daqui, que também é um problema mundial. Alguém aí falou que o estado e em especial Manaus está se organizando, que tal começar pela educação (isso para os que faltam educação-LÓGICO). Aquele que ainda defende esses delinquentes filhinhos de papai que usam do anonimato no escuro para perturar a paz do cidadão de bem, é porque são iguais e compartilham dessas atitudes. Será que se eles estivessem assistindo um filme com sua família e atitudes como jogar uma garrafa na cabeça de um flho ele aceitaria. Por isso, a vocês mauenses sérios e do bem, minha solidariedade e respeito, à aqueles que não o são, meu despreso e protesto.

    Reply
  42. Marcelo

    Bem, mais de 4 anos depois ainda tem gente (como eu comentando).
    Estou de mudança pra Manaus, minha família é do interior do estado, sou nordestino de nascimento, e já morei em todas as regiões. Logo, reforço o que foi dito por algumas pessoas: Falta de educação não tem nada a ver com região.

    Agora eu quis comentar por um outro motivo: Semana passada, em um jantar eu ouvi o seguinte:
    “Evita, de toda forma criticar manaus na frente de um manauense, eles ficam fulos da vida”

    Levei isso com a dose de realidade que qualquer pessoa sensata levaria, até pq já fui N vezes a Manaus. Agora o que vejo aqui? Uma sequência de comentários jogando exatamente o que me foi dito : Não aceitando uma crítica. Até mesmo a jornalista, colocar a tal “Coisas de quem do sul” bla bla bla. O outro fala sobre “pega o beco” e por ai vai.

    O que diabos é isso? Não existe auto crítica? Se fosse pelo simples fato de considera’rem generalização demais por parte do autor /dono do blog, tudo bem, mas fica claro que QUALQUER crítica é recebida de forma errada pelos amazonenses.

    Assim já é demais. Toda cidade tem seus problemas e precisa ouvir e saber reclamar, mesmo que essa crítica vem de pessoas que não são nativas. Como se alguém fosse raça pura nesse país.

    – Marcelo

    Reply
  43. Alex

    Sou Manauense a mais de 30 anos, e infelizmente isso uma grande verdade parte dessa história. Há muitas pessoas que realmente só vão ao cinema para perturbar a mente das outras, é celular, é risinhos, é conversinhas e até bebê chorando (?!), sendo essa última a parte mais triste, fui assistir “presságio” e a cada explosão a criança se contorcia no colo da abençoada mãe. Que em sã consciencia leva uma criança de aparentemente alguns meses ao cinema?
    Mas esse problema é uma constante não só no Amazonas como em outros estados, atire a primeira pedra a pessoa que me falar que no seu estado ou cidade não tem esse tipo de coisa, a educação é algo de berço, a falta de respeito ao espaço do proximo sempre vai existir.

    Reply
  44. J.Rodrigues _ Manaus é a CIDADE!!!!

    Bom dia,

    Poxa interessante um assunto perdurar por anos, desde 2005 até 22-12-2009, só por que um babaca de fora se acha melhor que os irmãos do Norte, uns de Curitiba a famosa cidade modelo e outro de SP uma merda de cidade que fede a podre toda vez que chove, se chuber é melhor nem sair de casa pois o carro fica boiando, tem vários grupinhos de bandidos que aterrorizam geral e são um bando de desempregados que vem mendigar o pão em Manaus e se acham no direito de falar mal da cidade. Pelo contrario do que esses imbecis acham, nunca vi indio andando pelas ruas de Manaus, mas de vez enquando a tv mostra indio fazendo zona até em São Paulo.

    Se não está satisfeito com a Cidade vão embora mesmo, pois aqui é só pra quem sabe viver em paz com outros, não pra turma dos manos maconheiros ou pra os mauricinhos viadinhos

    Reply
  45. J.Rodrigues _ Manaus é a CIDADE!!!!

    A revolta toda e pelo comentario:

    … Cinemark (do Estúdio5, o único daqui) …

    Cuidado, Abdemar, os manauaras vão querer se vingar de você! Compre uma armadura pra se defender das pedradas e flechadas que hão de vir…

    Que preconceito, Milton, sugerir uma armadura contra flechadas. Melhor é conseguir uma cota de pirarucu e escudo de tartaruga *runs*

    Querem criticar critiquem, mas não faltem com o respeito, sulistas preconceituosos!!!!!

    Reply
  46. Leon

    Sou manauara e entedo seus motivos, Ademar. Por esse motivo raramente vou ao cinema. Prefiro alugar e assistir em casa. Ir ao cinema, só quando realmente estou disposto, porque não deixa de ser um local público, vários tipos de pessoa frequentam, então não sei o que posso encontrar por lá. Me considero então um sortudo, porque poucas vezes tive problemas com baderneiros em cinema. Mas concordo com o que disse o Alex: isto não é problema particular daqui. Ouso afirmar que isso acontece em várias cidades, inclusive Curitiba e Sampa.
    Infelizmente devido os comentários do Leonardo “Boikó” sou inclinado a concordar com o radical J.Rodrigues. Critiquem, mas evitem expressar preconceito. Assim como eu e outros manauaras já leram, autoridades também tomam conhecimento dessas coisas e se “comovem” mais que os outros.
    Melhor não criar confusão e deixar pra lá.

    Reply
  47. Helton

    É incrivel como as pessoas não conseguem se concentrar com luzes, flashs e etc! O mais engraçado é que, sempre que vou ao cinema, não consigo enxergar o que o Sr. Ademar enxerga. Talvez eu tenha sorte em pegar sempre pessoas bem educadas e que respeitem o momento ou o filme.

    Ouvi dizer que pessoas com pensamentos negativos, atraem coisas negativas. Sr. Ademar, acho que o Sr. é uma pessoa muito negativa!!! Cuidado!!! É bom que o Sr. fique longe de pessoas com pensamentos positivos. kkkkkkkk!!!!!

    Cruz Credo!

    Reply
  48. Helton

    Outro detalhe pessoal: independente de regionalismo, os bem e os mau-educados estão em todo canto. Por exemplo: o Sr. Ademar acaba de dizer que foi uma pessoas mau-educada. Lembrem-se: não existe o mau-educado, ele foi mau-educado.
    Uma pessoa educada ou/e intelignete não critica desta forma, mostra exemplos. E o exemplo mostrado pelo Sr. Ademar não foi dos mais polidos.
    Existem coisas mais importantes que assitir ficção. Vamos trabalhar e viver uma vida de verdade ao inves de ficar vendo ficção sem sentido e gerando receitas (bilhões) para alguns poucos greengos = green + go.
    Os brasileiro tem mania de achar que sabem de algo e ficam brincando com a vida. A vida é curta. Não critiquem, tebalhem árduamente para gerar perspectivas melhores para um País que está vivendo mais a sacanagem do que a seriedade.
    Tenho certeza que o Sr. Ademar assiste o BBB10, perdento sua vida vendo bobagens.

    Tenho certeza, também, que a maioria de nós vivemos a educação branca. Agora se quiserem saber, o que significa, vão estudar pra terem uma vida que valha a pena viver.

    Reply
    1. ademar (Post author)

      Helton, você é só mais um dos muitos típicos manauaras (ou não) que não suportam ver alguém criticar sua cidade. Pra você(s) eu deixo o link pra um outro blog que ousou – muito mais do que eu, diga-se de passagem – fazer uma crítica à cidade de Manaus: http://anivelde.org/thepompeiatimes/2009/08/20/quem-nao-sabe-pensar-xinga.htm

      Quanto as suas certezas, você está muito enganado, pois eu estou longe, mas muito longe, de alguém que assiste BBB10 ou coisas do tipo.

      Finalmente, pelo jeito você nem se deu ao trabalho de ler a continuação dessa história, onde um dia após esse meu post surgiu o mesmo assunto em um jornal local, basicamente confirmando o que eu já havia exposto aqui:
      http://blog.ademar.org/2005/meu-blog-no-jornal/

      Reply
  49. thiarles

    olá Ademar! seus comentários são verdadeiros, sou manauara e costumo ir ao cinema! e a situação é essa mesma! mas acho que em certo ponto você generalizou o que gerou criticas! dos dois lados! você mostrou algo ruim daqui!
    e está certo! mas acredito que ganhará mais mostrando as coisas boas! um abraço com todo respeito!

    Reply

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *