Relatos de Angola

Bandeira de Angola

Na sexta-feira dia 27 embarquei pra Angola, onde devo permanecer por algumas semanas trabalhando em um projeto da Mandriva. A partir de hoje, sempre que possível, devo postar algumas notícias, relatos, fotos e curiosidades dessa viagem.

Já adianto que as fotos não serão muito frequentes, pelo menos por enquanto. Minha câmera (uma Canon EOS Digital Rebel XT) não é discreta e usá-la chama um pouco a atenção, portanto antes de me expor preciso me ambientar com as condições locais. Já tenho algumas fotos e espero completar o álbum até o final da viagem.

Aproveitando o post inicial, vou escrever um pouquinho sobre o país e sua história:

De colonização portuguesa (de onde herdou seu idioma), Angola conquistou sua independência em 1975 e quase que imediatamente ingressou em uma guerra civil que terminou apenas em 2002, após 27 anos.

Embora boa parte da população viva em condições de extrema pobreza, o país tem riquezas naturais como diamantes e petróleo, o que provê um certo financiamento para a reconstrução do que foi destruído pelos quase trinta anos de guerra.

Com o maior crescimento do continente africano (entre 20 e 30% ao ano), os primeiros resultados começam a aparecer. Estão sendo feitos investimentos pesados em infra-estrutura (estradas, telecomunicações, moradia, saneamento) e várias empresas já começam a investir nas boas oportunidades de negócio do país. O resultado é uma cidade em obras e uma terra de contrastes: ao lado da pobreza encontram-se muitos carros importados e foi inaugurado recentemente um relativamente luxuoso shopping.

Vir pra Angola pode ser considerado uma aventura: por aqui não há estrutura turística e ainda há dificuldades com o que consideramos como nessecidades básicas e garantidas nas principais cidades do Brasil (água, energia, internet, transporte público). Mas com o grande crescimento e a necessidade de mão de obra especializada, Angola é uma terra de oportunidades, seja para trabalhadores assalariados ou empresários.

A viagem tem um grande valor como experiência de vida. Experiência de ajudar na reconstrução de um país assolado pela guerra e, no pior caso, vale pra gente dar mais valor ao que temos no Brasil e ver que apesar dos pesares, vivemos em um grande país. :-)

Esta entrada foi publicada em africa, pessoal e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comentários

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

12 respostas a Relatos de Angola

  1. jalexandre disse:

    “A viagem tem um grande valor como experiência de vida. No pior caso vale pra gente dar mais valor ao que temos no Brasil e ver que apesar dos pesares, vivemos num grande país. :-)”

    Concordo contigo. Pena que pouca gente enxerga isso.

    [ ] ‘s

  2. Tabgal disse:

    Sucesso nessa nova aventura ai Ademar.

    E afinal, eh mais quente que Manaus???

  3. Ana Cristina disse:

    Boa Tarde

    Gostaria se possivel informações a respeito de Angola no que se refere a necessidades. Moro no Brasil e estou interessada em investir em Angola,exportar para aí,mas não sei o que seria bom, ou seja o que não tem ainda.
    Obrigada pela atenção
    Cristina

  4. josé s sobrinho disse:

    Ademar,
    Parabéns pela coragem e empenho neste projeto.
    Sou tecnico no fim de outubro embarco para angola com um vendedor para trabalhar na filial de empresa brasileira a ser estabelecida lá, pois ja enviamos uma remessa de equipamentos para a odebrecht que construi o shopping que vc menciona em outro posting.
    Por favor uma dica:
    Ja defini remuneração e beneficios porem gostaria de saber sobre a forma de cobrança. Por exeemplo la é cobrado um ano de aluguel adiantado, como profissinal devo cobrar algum valor adiantando como um fundo de reserva para retorno caso ocorra algum problema micro ou macro? pode dar um exemplo?
    abs e boa sorte nos novos projetos!

  5. ademar disse:

    Ana: eu fiquei pouco tempo em Angola (menos de dois meses) mas do que pude notar, há necessidades em todas as áreas e o que se encontra por lá é muito caro. Portanto a pergunta não é o que eles precisam, é o que você tem pra exportar (e, obviamente, qual o seu canal pra exportar pra lá).

    José: o tempo em que eu passei lá, foi como funcionário aqui do Brasil. Não sei exatamente qual a estratégia adotada por quem vai pra lá pra trabalhar em definitivo, mas como dica pessoal, é sempre bom ter um seguro pra emergências (seguro de vida/saúde que cubra despesas de viagem em caso de emergência, por exemplo) ou um acordo com a empresa de que em caso de problemas você possa voltar. O que noto é que geralmente quem vai pra Angola volta pro Brasil a cada três meses por dificuldades com o visto, o que diminui os riscos de problemas.

    Em tempo, em um outro post eu recomendo a comunidade do orkut “Brasileiros em Angola” pra dúvidas. Há muitos brasileiros lá que podem ajudar.

    Abraços,
    – Ademar

  6. EVANDRO BERRTI disse:

    Sou cirurgião dentista formado no começo de 2006 pela UNISC-RS; EStou a procura de oportunidades. gostaria de saber se há necessidade de odontologos em angola, e os custos e benefícios de seguir carreira no país africano.

  7. Paulo henrique Custódio disse:

    Ola Ademar.
    Sou brasileiro formado em Biologia e fiquei com vontade de ir trabalhar em Angola. Você conhece algo para que eu possa fazer ai dentro da área da Biologia? Sou Professor de Biologia com Pós Graduação em Ensino Superior, derrepente eu poderia ajudar e contribuir para a melhoria de vida nesse país.
    Muito Obrigado aguardo resposta.
    Paulo Henrique.

  8. ademar disse:

    Evandro e Paulo: não sei se posso ajudar muito nesse tipo de questão, pois não tenho muitos contatos por lá. Necessidades eu sei que existem, mas não sei qual o processo pra conseguir uma vaga de emprego. Acredito que existam empresas de RH brasileiras que sejam especializadas no assunto.

    Recomendo a comunidade do orkut “Brasileiros em Angola” pra dúvidas. Há muitos brasileiros lá que podem ajudar (tem um link pra ela em um outro post a respeito de Angola).

  9. Pingback: Retrospectiva 2007, planos pra 2008 | blog.ademar.org

  10. Eduardo H. Alves disse:

    Ola pessoal, tenho necessidade de ir trabalhar em Angola, ja morei na America do Norte, trabalhei como pintor profissional, tenho inglês intermediario, e na area de pintura tenho o inglês tecnico. Experiencia de 4 anos. Por favor quem saouber de alguma dica de como ser indicado por alguma construtora favor me enviar mensagem para eduardohalves2020@hotmail.com.

    Eduardo H. Alves

  11. Claudia LS disse:

    Oi; Como sabem Angola é um País em reconstrução,lindo, com gente simpatica, sem violencia, cheio de problemas de varia ordem sim, mas tambem cheio de Oportunidades; Eu sou angolana e tenho muito Orgulho da minha Terra e o que mais quero é que ela cresça!!! Reconheço que ha dificuldades e o mercado de trabalho é deficiente… Mas por favor,não venham pessoas cujo enteresse seja apenas monetário, dizendo que tem esta ou aquela qualificação, e depois não entende nada! Para aqueles que podem realmente contribuir com o seu conhecimento trabalhando de verdade, eu dou a maior força. Vamos ajudar Angola a Crescer?

  12. Maria Sousa disse:

    Olá Ademar .. li seu relato sobre Angola e fiquei impressionada – sabe .. tem um amigo que é pediatra e já tem muito tempo que ele foi para Angola – perdi completamente o contato dele – vivo a procura dessa pessoa que para mim é um irmão de coração … o nome dele é José do Ó – penso até que ele é médico pediatra militar – tenho tantas saudades. Na época ele morava em Brasília e quando ele foi para Angola eu estava viajando a trabalho. Amigo Ademar – teria condições de você me ajudar a encontrar essa pessoa? .. aguardo notícias. Um abraço, Maria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>