Viagem à África do Sul: Port St Johns, Ceia de Natal e a Terra dos Milagres

Confira o post inicial: Viagem à África do Sul com o índice de todos os relatos da viagem realizada em dez/2007-jan/2008.

Aproveitamos a manhã da véspera de Natal em Durban e encaramos a estrada no início da tarde. O plano pra próxima parada era ficar na região de Coffee Bay, mas por falta de vagas na alta temporada, mudamos nosso itinerário (confira o mapa) e ficamos um pouco antes, na região de Port St Johns (a apenas 340km de Durban). A pousada escolhida foi a Amapondo Backpackers, uma pousada um tanto rústica e com um ambiente um pouco “alternativo”.

Entrada da Pousada Amapondo

Entrada da Pousada Amapondo

A viagem de ida demorou mais que o previsto, pois pegamos uma neblina muito densa na serra e quando chegamos na pousada já era noite. Ao chegar ficamos um pouco receosos a princípio: o quarto era bem rústico e os banheiros, sem iluminação, ficavam ao relento. Haviam pessoas dormindo em redes, vários cachorros e um bar/restaurante bem badalado. De qualquer modo, fomos bem recepcionados e nem sequer passou pela nossa cabeça procurar outro lugar. Fomos direto pro quarto, tomei um banho ao relento e então procuramos algo pra nossa ceia de natal…

Quarto na Pousada Amapondo

Quarto na Pousada Amapondo

Eu disse ceia de natal? O jantar do dia 24/dez/2007 foi um desastre. Com muita fome e cansados, fomos esperançosos ao restaurante da pousada. Havia muita gente, bebidas e música, mas nos disseram que sim, estavam servindo refeições. Eu pedi um sanduíche e a Viviane pediu um prato de arroz com bife e legumes. Quando a comida chegou, a decepção: mesmo com muita fome, foi difícil engolir algumas garfadas. A comida estava muito mal preparada, o arroz duro, empapado e sem sal, a carne sem tempero. O pão do sanduíche era velho, a batata esquisita… Enfim, foi uma Ceia de Natal “marcante”. :-)

Mas a ceia da noite de Natal não foi nada comparada à verdadeira ceia, marcada para a tarde do dia 25. Fizeram uma grande campanha de marketing na pousada, dizendo que a ceia seria especial. E confesso que foi mesmo, mais uma vez marcante: a refeição mais cara que pagamos em toda a África do Sul e também a pior de todas. Ficou claro pra gente que o problema era o cozinheiro (um “chef” inglês que resolveu se mudar pra África): comida sem sal, molhos aguados, assados borrachudos, tudo fora do ponto. Nem a sobremesa ele conseguiu salvar. Enfim… fomos até um vilarejo próximo e comemos um bom prato de comida de rua na barraquinha de uma simpática sul-africana. E só custou alguns poucos reais :-)

Ceia de Natal na pousada Amapondo

Ceia de Natal na pousada Amapondo

Mesmo com alguns transtornos, a estadia valeu a pena. A região é muito bonita e no dia 26, mesmo com o tempo um pouco chuvoso, fizemos um passeio cultural na região. Fomos até uma vila bastante pobre, em um local que muitos acreditam ser sagrado e milagroso por ter algumas características geológicas peculiares: um buraco que emite um gás com cheiro forte (metano?), uma caverna com muita argila branca, uma pequena lagoa barrenta e uma fonte de água salobra. Foi interessante presenciar a fé daquelas pessoas: elas realmente consideravam o local sagrado e haviam doentes vindos de diferentes cidades, que acreditavam que o simples fato de expor uma ferida ao gás, cobrir o corpo com argila, entrar na água barrenta ou beber da água salobra seria o suficiente pra curá-los. Eles faziam isso com uma certa reverência, em uma real demonstração de fé.

Ainda na pequena vila, a Viviane decidiu distribuir entre as crianças do local algumas balas que tínhamos no carro. Foi uma festa: as crianças, muito alegres e incentivadas por uma das líderes locais, começaram a cantar músicas em seu idioma nativo e a Viviane, que quase não gosta dessas coisas, se empolgou e se divertiu à bessa.

Na volta pra pousada encontramos muitas pessoas pela estrada, todas muito simpáticas, acenando para o carro. Também chamava a atenção as casas de telhados coloridos e as pessoas com roupas típicas e rostos cobertos por argila (um costume da região: usam argila como protetor solar e conservar a pele do rosto).

Uma pena que nesse dia esquecemos a câmera fotográfica na pousada :-( e não pudemos registrar esses momentos emocionantes, que ficaram apenas em nossa memória.

Algumas dicas e recomendações:

  • Faça reserva com bastante antecedência em alta temporada. Mesmo duas semanas antes, não conseguimos vaga na pousada que queríamos, Coffee Shack em Coffee Bay;
  • Há uma serra no caminho entre Durban e Port St Johns. Imagino que o cenário seja bonito durante o dia, mas à noite pegamos muita neblina;
  • Se ficar na pousada Amapondo, evite o restaurante, mas não perca o passeio à vila Pondo;
  • Não esqueça a câmera fotográfica. ;-)

Comentários

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *