Hora de voltar pra terra natal…

Já estou há quase três anos em Manaus. Pouco mais de dois anos como “visitante” (voltas frequentes pra Curitiba) e 9 meses como morador definitivo (após o casamento em Curitiba). Mas está chegando a hora de ir embora.

Desde a grande tempestade que afetou a BenQ-Siemens e levou a Mandriva/Conectiva a desmontar a equipe de Manaus, eu passei a esperar por eventualmente ser dispensado também ou ser levado de volta pra Curitiba.

Felizmente caí na segunda opção. Pouco depois do carnaval estarei de volta à matriz, trabalhando junto com a equipe que deixei pra trás em 2004.

Esse tempo em Manaus foi muito proveitoso (mesmo com a imperdoável falta de Internet banda larga). Aprendi e cresci muito sob vários aspectos: encarei grandes desafios, trabalhei com ótimos profissionais, fiz grandes amigos e levo pra sempre as experiências de vida que tive por aqui.

Como casal, a sensação de voltar é de alegria com um pouquinho de tristeza. A tristeza é por deixarmos nossa primeira casa pra trás depois de tão pouco tempo (levamos meses pra colocar tudo no lugar), mas a alegria é grande: vamos rever os velhos amigos, estar mais perto de nossas famílias e morando na cidade que tanto gostamos e que adotamos como nossa, mesmo não sendo “nativos” de lá. Ah, e voltando pra Internet de uns 2Mbps. :-)

Mas é isso… Agora é preparar as malas, despachar a mudança e, antes de ir embora de vez, aproveitar a oportunidade pra fechar um dos items da minha lista de tarefas pra 2007: Ir de carro até a ilha de Margarita (no Mar do Caribe – Venezuela). Aguardem pelos relatos e, como não poderia deixar de ser, as fotos.

make-photo-pages (mpp.py)

Depois de anos gerenciando minhas fotos utilizando uma versão ultra-hackeada do makethumbs.sh, finalmente tirei um tempo pra implementar meu próprio programa pra gerenciar os álbuns de fotos que disponibilizo em minha página (não, eu não gosto de usar o flickr). :-)

Creio que o principal diferencial do mpp.py é o suporte à geração de álbums a partir do XML exportado pelo Picasa(TM) do Google, mas segue uma lista de suas principais características:

  • Páginas 100% estáticas (sem sql, php ou cgi)
  • Baseado em modelos (templates)
  • Importa fotos via XML do Google Picasa(TM)
  • Importa fotos de um diretório local
  • Suporte a múltiplos idiomas (i18n)
  • Suporte a captions (texto sob cada imagem)
  • Suporte a texto/html arbitrário nos albums
  • Suporte a EXIF
  • Open Source
  • Simples, rápido, html limpo, CSS, etc…

Se você já tem o layout de sua página pronta e quer simplesmente adicionar as fotos nesse layout, o suporte a templates vem bem a calhar. E se você utiliza o Picasa(TM), a importação do XML é uma mão na roda. Se você não usa nada disso, deve gostar mesmo assim, pois de tantos milhões de programas pra gerar álbums na web, esse é sem dúvida o melhor de todos. ;-)

Testes em cenários diferentes são muito bem vindos.

Ah, a propósito, eu gerencio minhas fotos no Picasa(TM) e meu site é mantido num repositório SVN, então o que faço é exportar (XML) o álbum no picasa, rodar o mpp.py e subir os arquivos com o svn (svn commit, up, etc). Ficou bem prático, agora não tenho mais desculpas pra demorar tanto pra disponibilizar as fotos no site. :-)

Retrospectiva 2006, planos pra 2007

2006 foi sem dúvida o ano mais agitado de minha vida. Foram grandes mudanças, como meu casamento e a vinda em definitivo pra Manaus. Um ótimo ano, cheio de surpresas agradáveis, viagens e o início de uma feliz vida a dois.

Mas também surgiram mudanças inesperadas e um pouco desagradáveis. Com o cancelamento de todos os projetos na BenQ-Siemens, da equipe da Mandriva aqui em Manaus só fiquei eu, trabalhando em um projeto em parceria com outra empresa.

Como não poderia deixar de ser, as mudanças de 2006 vão refletir em 2007, que também promete ser um ano agitado. Os planos pro novo ano se concentram em correr atrás do que deixei de lado pela falta de uma conexão Internet e pela mudança pra Manaus (sem que a esposa reclame de falta de atenção). :-)

Correndo o risco inerente à criação de um ToDo-list de longo prazo, segue um resumo dos meus planos pra 2007, não necessariamente em ordem de importância:

  • Fechar a escolha das montagens e fotos do álbum de casamento(!);
  • Conseguir uma conexão Internet (bem) melhor do que a de 33kbps atual;
  • Retomar os estudos formalmente, de preferência um mestrado;
  • Estudar bastante por conta própria (python, kernel, tcp/ip, c++, etc);
  • Ir de carro até a ilha de Margarita (no Mar do Caribe – Venezuela);
  • Subir montanhas/acampar novamente;
  • Retomar meus projetos e contribuições open-source;
  • Organizar melhor minhas fotos no site.

No final de 2007 eu faço uma nova retrospectiva e confiro se esse ToDo-list ficou realista.

Aproveitando a oportunidade, deixo aqui meus votos de um feliz Natal e um ótimo ano novo pra você que está lendo. :-)

Modelo de build-system usando autotools

Além do previamente mencionado CODING, a equipe da Mandriva Conectiva em Manaus também desenvolveu um modelo de build-system baseado em autotools (autoconf, automake, libtool) que acredito ser muito útil. Ele também estava destinado ao esquecimento, mas resolvi ressuscitá-lo e disponibilizá-lo sob a GNU-GPL.

Pra quem o conhece, a parte principal continua a mesma. Eu adicionei algumas funcionalidades (como a geração de bibliotecas, plugins, suporte a pthread) e um pouco de documentação.

Algumas características desse modelo:

  • Recursos modernos do autoconf, automake e libtool;
  • Modular, limpo e facilmente extensível;
  • Suporte a unit-tests em C usando o check;
  • Suporte a code-coverage dos unit-tests com lcov;
  • Suporte a pkgconfig;
  • Modo debug, flags de warnings do gcc, electric-fence, pthreads;
  • make distcheck limpo e funcional;
  • Integrado com doxygen;

Escrevi um pequeno README sobre o uso do modelo que deve ser suficiente para quem já tem os conhecimentos básicos e encontrei um extenso tutorial que deve ser útil até para quem já é experiente. De qualquer modo, vale o bom e velho conselho: “Use the source, Luke”, ele é relativamente intuitivo.

O código está disponível em meu repositório SVN git: http://git.ademar.org/, e deve ser atualizado conforme as necessidades ou contribuições sejam feitas.

BTW, o grosso do trabalho inicial foi feito ainda em 2005 e paradoxalmente, o autor original é o Leonardo Boiko (paradoxalmente porque quem conhece autotools e o leoboiko sabe que o primeiro é conhecido pelo número de gambiarras/xunxos e o segundo pelo às vezes absurdo perfeccionismo). Acho que quando ele ver esse modelo vai querer me matar pelas novas “gambiarras” que adicionei… :-)

Correções e contribuições, como sempre, são muito bem vindas.

CODING: guia simples de boas práticas de programação

Durante o desenvolvimento do projeto XMPM pela Mandriva aqui em Manaus (2004-2006), criamos um documento de boas práticas que era conhecido como “CODING”. O documento é voltado para desenvolvedores C, mas contém um conjunto de práticas que creio serem úteis a qualquer time, independentemente da linguagem ou tecnologia.

Da equipe original só sobrou esse que vos escreve (entenda o porquê), então antes que o CODING se perdesse, achei que valeria a pena disponibilizá-lo para uma audiência maior, sob a GNU/FDL. Espero que ele seja útil para outras equipes e em particular, a projetos open-source.

O documento (que sempre foi em ascii, mantido com o nome de CODING na raiz do repositório) está disponível em minha página. Sugestões, correções e discussões são muito bem vindas.

Aproveitando a deixa, o CODING anda lado a lado com o bom e velho “The Joel Test: 12 Steps to Better Code” e com práticas de desenvolvimento ágil, mas isso é assunto pra outra hora…

update 2006-11-27: removed the verbatim copy from this post. From now on it’s available only at its official page: https://www.ademar.org/texts/coding.html

“Banda Larga” @ Manaus (VIVAX) III

O objetivo desse post é concluir a história da batalha por uma conexão Internet da VIVAX que funcione aqui em Manaus. A primeira parte está nos posts anteriores: “Banda Larga” @ Manaus (VIVAX) I e “Banda Larga” @ Manaus (VIVAX) II, juntamente com os mais de 110 comentários de usuários revoltados com a qualidade do serviço (curiosamente, não só em Manaus, mas em vários outras cidades do país atendidas pela empresa).

Muita coisa aconteceu desde o último capítulo dessa história (veja meu post anterior: Sim, existe vida após o casamento). Mas gostaria de concluir a saga com algo que pode servir de exemplo e ajudar outros usuários:

A conexão Internet de onde eu morava antes do casamento (uma república) está excelente: não há mais problemas com a Vivax. E qual foi a solução? A solução foi, como sugerido em meu post anterior, colocar a ANATEL na briga. Sim, é isso mesmo, a solução veio de um órgão governamental! :-)

Primeiramente registramos uma reclamação junto à Vivax (anotando data, horário e número do protocolo) e então ligamos pra ANATEL (0800 33 2001), registrando a reclamação de todos os problemas — proxy transparente, protocolos P2P bloqueados, velocidade ridícula, quebra de contrato, etc. Após a reclamação na ANATEL, a empresa tem um determinado período (4 ou 5 dias, se me lembro bem), para resolver o problema. Caso o problema persista, a ANATEL oferece um mecanismo para que sejam feitas confirmações diárias do mesmo (com uma rápida ligação de 1 minuto). Foram 3 ou 4 confirmações junto à ANATEL até que um atendente da VIVAX nos contatou com senso de urgência pra tentar resolver o problema. Após alguma discussão, nosso discurso foi muito simples:

Bem, você está dizendo que não pode resolver meu problema? OK, então explique isso pra ANATEL, porque o problema existe e eu vou continuar confirmando-o diariamente até que ele esteja resolvido. Essa é minha única arma e tenha certeza que a utilizarei em potência máxima.

Poucos dias e algumas confirmações depois, estávamos com uma conexão sem problema algum: bittorrent, kazaa e outros P2Ps desbloqueados, sem o maldito proxy e velocidade satisfatória pro nosso plano de 150kbps.

Então fica aí a dica pra quem estiver tendo problemas: reclame junto à ANATEL. Se o problema não for resolvido, confirme-o diariamente. A confirmação é simples e rápida.

Agora tenho um novo problema pra resolver: casado, estou em um outro apartamento, sem conexão banda-larga pois a VIVAX está com as vendas congeladas e a Telemar (Velox, a R$ 219,90 por 300kbps) não atende minha área. E pra piorar ainda mais, meu único modem de 56kbps é um winmodem que não funciona direito nem no Windows, quem diria no Linux. :-(

Se mais alguém obter sucesso reclamando junto à ANATEL, por favor reporte sua experiência nos comentários. E se alguma alma caridosa tiver um modem (de verdade) de 56Kbps pra me emprestar, eu vou ficar muito feliz e agradecido. :-)

Sim, existe vida após o casamento! :-)

update 2007-01-05: Já estão disponíveis as fotos da lua-de-mel em Porto de Galinhas.

Já se foram 4 meses desde meu último post aqui no blog, era hora de dar algum sinal de vida. :-)

Pois bem, desde o último post muita coisa aconteceu, sendo o casamento e suas “consequências” a principal delas. Então vou fazer deste um post pessoal, com um “relatório de status” (risos) de como estão as coisas. Vamos lá:

Casamento: Tudo correu muito bem, até melhor do que o esperado. O casamento foi ótimo, recebemos muitos presentes (obrigado a todos!) e a vida de casado está melhor a cada dia. O que ainda falta é terminar de selecionar as fotos pra montar o álbum, pois até agora só tenho as miniaturas. Até o final desse mês devem chegar o álbum e o DVD. Um rápido mosaico de algumas das fotos:

Mosaico de fotos do casamento

Mosaico de fotos do casamento

Lua-de-mel: Passamos nove dias em Porto de Galinhas, no litoral de Pernambuco. O lugar é fantástico, principalmente pra quem, como eu, não conhecia as praias do nordeste brasileiro. Espero ter a oportunidade de aparecer por lá novamente. As fotos estão quase todas selecionadas, só preciso de um tempo conectado à internet a partir de casa para fazer o upload. Algumas delas pra dar um gostinho:

Mosaico de fotos da lua-de-mel

Mosaico de fotos da lua-de-mel

Vida em Manaus: Foram 44 dias aguardando pela mudança, mas ela chegou. O apartamento já está praticamente todo mobiliado, recentemente comprei um carro e posso dizer que no geral estamos nos adaptando bem. O que está fazendo muita falta é internet banda-larga, que devido a falta de infra-estrutura está temporariamente sem oferta em Manaus. Estou conectado a horríveis 33kbps a partir de casa, o que tem restringido em muito o uso do PC (e consequentemente a atualização da página e do blog);

Próximos passos: Conseguir uma conexão internet aceitável, publicar as fotos mais recentes, atualizar a página, postar mais vezes no blog… Mas sabem como é a vida de casado… agora tenho mais coisas a fazer do que ficar na frente do micro ;-)